fbpx

Internet das Coisas nas cidades inteligentes

Internet das Coisas nas cidades inteligentes

Dificilmente você encontrará hoje uma pessoa que não sabe o que é IoT ou Internet das Coisas. Alguns podem até desconhecer o termo, mas basta citar um exemplo da vida cotidiana e logo todos estarão na mesma página. Internet das Coisas deixou de ser tendência e já é uma realidade.

Internet das Coisas é sobre conectar “coisas” de forma inteligente para nos beneficiar de alguma forma, seja trazendo conforto, praticidade, produtividade ou agilidade. Dada a quantidade de “coisas” que existem no mundo, dá para imaginar o volume de conexões possíveis entre elas e os benefícios que podemos alcançar? Por isso, apesar da tecnologia já ser uma realidade entre nós, ainda há muito o que explorar e usar a nosso favor.

Foi pensando nisso, que a Professora Doutora em Engenharia Renata Marè, desenvolveu um projeto que explora as possibilidades de IoT para a construção de cidades inteligentes.

A tese consiste na utilização de LEDs – presentes em luminárias públicas, semáforos e lanternas de veículos – para a transmissão de dados.  O objetivo é garantir as coordenadas posicionais em locais da cidade menos favoráveis à recepção de sinais de GPS – como túneis, por exemplo.

A pesquisa baseou-se na proposta de que luminárias de LEDs presentes na infraestrutura pública pode transmitir as coordenadas posicionais aos ônibus através de VLC (Visible Light Communication). O ônibus, por sua vez, recebe a informação e a transmite à Central de Controle e Operação. Desta forma, os responsáveis pelo planejamento e gestão do transporte público tem à disposição mais informações para criar Sistemas de Transporte Inteligentes, de fato.

Este artigo é o segundo de uma série que tem como propósito apresentar trabalhos acadêmicos que congregam áreas como IoT, cidades inteligentes, sistemas de comunicação sem fio, tecnologia de iluminação a LED, Sistemas Inteligentes de Transporte e Comunicação por Luz Visível. Se você perdeu o primeiro artigo, acesse aqui.

Para conferir o segundo artigo, preencha o formulário abaixo e faça o download.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »